domingo, 8 de março de 2009

Cozido à Portuguesa





















Há umas semanas atrás fiz este belo cozido. É coisa que adoro mas que, sendo poucos os apreciadores cá em casa, se torna complicado de fazer devido à quantidade. No entanto o que fiz foi congelar as sobras. Faltou-lhe o chouriço de sangue, que não é fácil de conseguir aqui no Norte (usei morcela e cacholeira, mas não é mesma coisa...).
.
É um prato que, embora leve algum tempo a confeccionar, não suja muita loiça, uma vez que vou usando sempre a mesma panela.
.
750 g de Carne de Vaca para Cozer (usei Acém por indicação do talho onde a comprei)
550 g de Toucinho
970 g de Entrecosto (costelinhas)
1 Orelheira Fumada
500 ml de Água
Sal
1 Chouriço
2 Pernas de Frango
4 Cenouras
2 Couves (usei das brancas)
10 Batatas pequeninas
480 g de Orelheira cozida
400 ml de Água
1 Farinheira
1 Morcela
1 Cacholeira
520 g de Feijão Branco (1 lata grande)
Arroz
(faltaram alguns ingredientes que por vezes são usados - chispe, unha, etc..., mas dos quais não gosto, e por isso...)
.
Na panela de pressão colocar a carne, o toucinho, o entrecosto e a orelheira fumada (à excepção da orelheira, todas as restantes carnes estavam congeladas). Juntar a água e temperar com sal. Tapar e, depois de começar a "apitar", deixar cozinhar durante 20 minutos.
Desligar o lume, deixar sair a pressão e juntar o chouriço e o frango. Voltar a tapar e, depois de "apitar", deixar cozinhar durante 10 minutos.
Desligar o lume, deixar sair a pressão e juntar as cenouras, cortadas longitudinalmente, e as couves, cortadas em 4. Voltar a tapar e, depois de "apitar", deixar cozinhar durante 15 minutos.
Por fim voltar a desligar o lume, deixar sair a pressão e juntar as batatas, cortadas longitudinalmente, e a orelheira já cozida. Juntar também mais água e temperar com sal. Voltar a tapar e, depois de "apitar", deixar cozinhar durante 10 minutos.

Na altura em que se introduz as cenouras, retirar um pouco do caldo para cozinhar um pouco o feijão e para fazer o arroz.
.
À parte cozinhar os restantes enchidos (farinheira, morcela e cacholeira) em água temperada com um pouco de sal, tendo o cuidado de os espetar com uns palitos para que não rebentem.
.
Imprimir esta receita

22 comentários:

guida disse...

Hum... Nham.. nham..
Meu almoço "ligeiro" de sabado, mas com direito a chouriço de sangue, chispe, orelha.. tudo coisinhas muito light que não fazem mal nenhum. è das refeições que mais gosto de comer e preparar pois fico com uma série de refeições em andamento (sopa, arroz de carnes, empadão, croquetes) e sorte a minha aqui em casa gostarem.
Beijocas

Alcina disse...

Que belo cozido :-) eu também gosto muito, mas para 2 também é complicado fazer, uma coisa que também gosto são as carnes fumadas no cozido, com feijão nunca comi.
Bjinhos

Flor de Sal disse...

É por isso que dizem que a nossa cozinha tipica portuguesa é uma das melhores do mundo!!! Parabéns!!!

mesa para 4 disse...

E não me convidaste ?!? Eu adoro...olha que eu levava o chouriço de sangue...coisa comum aqui na terra dos mouros...está com óptimo aspecto...

UMA CASA NO NORTE disse...

Olá Guida, Alcina e Flor de Sal,
Relamente um bom cozido à portuguesa supera a maior parte dos pratos. Eu adoro e o marido também, mas os miudos não gostam nem dos "verdes" nem da maioria dos enchidos (ainda não sabem o que é bom...).
Beijinhos

UMA CASA NO NORTE disse...

Olá Samma,
O convite não foi feito porque a distância complica "um pouco" o horário das refeições, mas fica combinado para a próxima reunião!
Beijinhos

Karla disse...

Adoro....é das comidinhas de Domingo que gosto mais :P

beijocas

Raspas de Laranja disse...

Adoro cozido, aliás adoramos. Era o que tinha destinado para hoje ao almoço, mas como estava um dia tão bonito, era o Dia da Mulher, acabamos por ir almoçar a Viana do Castelo. Mas amanhã tenho de o fazer. Gostei do teu. Bjs

anna disse...

É dos meus pratos preferidos, assim como de todos aqui em casa... Faço poucas vezes porque nem sempre sei como hei-de despachar as sobras...
Beijinhos.

Isabel Pisoeiro disse...

Que belo cozido, sabe sempre tão bem!! Ficou bem apetitoso!! :P
Bjs.

ameixa seca disse...

A minha parte favorita é a orelha e couves, grelos ou repolho... é o que eu mais como :) Sem contar com a morcela e a farinheira que tb adoro!

Luísa Alexandra disse...

Que rico almoço!

Rivera disse...

Epá tenho de fazer um almoço cá em casa de cozido! Tenho tantas saudades e então agora depois de ver essas fotos maravilhosas...!!!

Nela disse...

Tudo que eu gosto, e não sendo de mais, não faz mal nenhum, mas tb, tenho que pôr o chouriço de sangue que adoramos rsrsrs, realmente sobra sempre, mas depois se pode fazer outros pratos com as sobras, e nunca de estragam, acho até que toda a gente gosta deste prato, tão bom é, beijito boa semana.

luciana disse...

que maravilha..adoro cozido e adoro faze-lo tambem...

beijo

Martuxa disse...

Adoro, mas como a minha cara metade gosta daquilo a que eu chamo um cozido magro ( carne de vaca, batata e cenoura cozida e alguns enchidos) também acabo por congelar o resto, senão andava uma semana a comer cozido :D

beijinhos

disse...

Adoro cozido à portuguesa.... o teu tem um belissimo aspecto!!
nham nham

Vivian disse...

meu marido ia amar esse cozido. Ele adora morcila, chouuriço, essas coisas

bjks

Margarida disse...

Bem este cozido tentou-me!! Há um tempão que não faço mas agora fiquei mesmo com vontade! : )
**

Joanina disse...

O que eu meu estava a apetecer um Cozido a Portuguesa!!!... Mas aqui nos States nao encontro a maior parte dessas coisinhas saborosas... Quando faco e mais na base do improviso, mas sempre da para matar o desconsolo!
Bj da Jo ;)

Marlene disse...

Que fantástico! Minha bisavó era filha de portugueses e minha mãe sempre contava dos cozidos, lembranças de quando ela era pequena. Pelo menos eu cheguei a conhecer minha bisa, mas ela já não cozinhava. Eu achava estranho a palavra cozido...imagina...eu bem pequena rsra Agora estou aqui a babar-me por ele. Um genuíno cozido da culinária Portuguesa!
Parabéns que delicioso! Ai meu Deus será que eu acerto fazer isto????
Beijos amiga!

Marta disse...

Intrometo-me neste post para lhe dar a conhecer a Bubok.Pt, um serviço de auto-publicação online que dá a qualquer autor a possibilidade de editar e publicar as suas obras. Um pouco como o YouTube para os vídeos e o MySpace para a música, na Bubok.Pt o autor controla totalmente a sua obra e, no final, ainda recebe 80% dos lucros da venda do seu livro.

Um das áreas em que gostaríamos muito de ver crescer o número de publicações é exactamente a culinária. Acreditamos que um livro é sempre um bom "fim" para as receitas arquivadas em blogues com a qualidade do seu. Uma vez que o texto está pronto e quase sempre acompanhado de imagens, só precisa de uma breve revisão para ficar pronto para publicar na Bubok.Pt, dando a conhecer os seus cozinhados a todos os que queiram comprar o seu livro.

O processo de publicação é muito simples e rápido: basta seguir os 5 passos indicados em Bubok.Pt, do upload do ficheiro com a sua obra, à escolha do preço da obra. A Bubok disponibiliza os seus livros em E-book e em papel através de um serviço ecológico de Print On Demand, em que cada livro é impresso por encomenda e, por isso, sem tiragens mínimas ou excedentes poeirentos e poluentes.

Ficamos à espera da sua visita em http://www.bubok.pt. Se precisar de algum esclarecimento, não hesite! Estou disponível para qualquer dúvida que possa surgir.

marta.furtado@bubok.com

Related Posts Widget for Blogs by LinkWithin